sexta-feira, 20 de junho de 2008

Publicidade x Mulher de Biquíni


Ontem assisti a uma seleção de filmes e ouvi jingles publicitários bem antigos... Anos 60, anos 70, anos 80... Nostalgia...
Era o tempo em que a publicidade era pura e quase ingênua. Mas que nos emociona até hoje. Café Seleto, Balas de Leite Kids, Chambinho, Lojas Pernambucanas e Coca-Cola são alguns dos exemplos de campanhas bem feitas e que não precisaram colocar mulheres quase nuas para chamar a atenção do consumidor. Até campanhas de cigarro (hoje proibidas) nos passava a mensagem de estilos de vida marcantes, ligados a esporte, ao intelectual até.
Não estou aqui para julgar se as campanhas foram (ou são) certas ou erradas, e sim para fazer uma introdução para o post de hoje:
Afinal, será que para os homens, ver mulheres de biquíni estimula sua urgência em comprar alguma coisa?
Um estudo publicado no Journal of Consumer Research indica que homens que têm seu apetite sexual despertado por determinadas imagens ou produtos buscam satisfação imediata, manifestada através da urgência em comprar alguma coisa. A pesquisa da Katholieke Universiteit Leuven, na Belgica, diz que os homens são estimulados dessa maneira, por exemplo, manipulando lingerie, olhando fotos de mulheres bonitas ou assistindo vídeos de mulheres de biquíni. Essa ativação do desejo sexual impacta várias áreas do cérebro envolvidas com o comportamento de busca de recompensa ou satisfação, incluindo o desejo por dinheiro. A principal consequência, no entanto, segundo o estudo, é o imediatismo e a urgência em consumir alguma coisa recompensadora.
Ponto para os pesquisadores belgas. E para os fabricantes de produtos que utilizam esse conceito.
Mas será ponto para parte do público que assiste a estes filmes e não gostaria de ser impactado desta forma?

Fonte: Blue Bus – Thiago Pellegrin

CURIOSIDADE: O biquíni (ou bikini) é um maiô de duas peças de tamanho reduzido, que cobre o busto e a parte inferior do tronco. Seu nome se deriva do Atol de Bikini, um atol do Pacífico onde se deu, em julho de 1946, uma explosão atômica experimental. Assim, pretendia-se propor que a mulher de biquíni provocava, na época, o efeito de uma "bomba atômica". Na França, o termo é marca registrada.

Fonte: Wikipedia

Nenhum comentário: