quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Aprenda a lidar com o estresse das mudanças


Você sabe lidar com o estresse provocado por mudanças? É... Pois a gente nunca sabe o que pode nos acontecer nessa vida: uma mudança inesperada de emprego, uma dolorosa separação, a necessidade de ir morar em outra cidade, são exemplos reais e que acontecem a todo instante, e que são inevitáveis.
Se pararmos e analisarmos, encontraremos dois grupos: o das pessoas que adora as mudanças e o daquelas que as odeiam.
Pensando no primeiro grupo, a adoração deve ser avessa à rotina, ao medo da mesmice. E se repararmos no outro grupo, perceberemos que o medo os move, e que as pessoas que fazem parte deste, nunca ousam, e muito menos se arriscam.
O difícil é quando a mudança aparece, do nada, sem esperarmos. E aí? Os componentes do primeiro grupo, com certeza, irão encarar a situação como mais um desafio, mas e o segundo? Ficarão estressados, desolados, para não dizer perdidos. Quer alguns exemplos? A morte de alguém próximo, uma demissão, ou até uma troca de chefe...
É fato que para se formar um novo hábito necessitamos de 30 dias. Portanto, é neste mês que a gente tem que juntar confiança, força e energia para atravessar uma fase de transição, de estresse. E só conseguiremos passar por tudo isso se enfrentarmos a situação de frente. E de cabeça erguida!
A auto-estima é a palavra de ordem aqui. Uma pessoa mais segura tem uma melhor capacidade de adaptação. E entende melhor que não é possível evitar o desequilíbrio (já que uma mudança caracteriza um desequilíbrio), mas podemos fazer com que esse desequilíbrio não seja patológico: não criando falsas expectativas, fazendo escolhas segundo nossos próprios valores e crenças, tendo em mente que nem sempre os esforços são recompensados ou reconhecidos pelos demais.
Definido isto, agora é partir para o ataque. Não adianta resistir frente a grandes mudanças, mudemos, também.
Meditação, relaxamento, atividade física, alterações na alimentação e o eventual apoio de suplementos alimentares e de medicamentos prescritos são armas com as quais podemos nos munir para passar por novas situações.

Lembre-se: Mens sana in corpore sane – e vice-versa.

Fonte: Ig - Delas

Nenhum comentário: