sexta-feira, 15 de agosto de 2008

É possível manter a calma no trânsito?


Não existe cena mais comum do que pessoas gesticulando e dizendo palavras, às vezes impublicáveis, dentro de seus carros, no trânsito. Isso porque o fulano levou uma fechada, ou porque o ciclano não ligou a seta para avisar ao primeiro que iria fazer uma conversão... Ou até porque ambos não conseguiram deixar seus problemas em casa ou no trabalho e precisam descarregar tudo no outro, como se ele fosse uma válvula de escape...
Complicado...
Uma pesquisa de 2004, feita com 500 motoristas paulistanos (quer cidade melhor para discutir trânsito do que São Paulo?), estudou a quantas anda o estresse nas ruas. Entre as revelações, 92% dos entrevistados declararam se irritar ao serem
“fechados”; 95% disseram que o maior fator de estresse é ter um carro grudado em sua traseira; 50% se irritam com um motorista lento na faixa da esquerda.
Por essas e outras que resolvi dar algumas dicas para te ajudar (e me ajudar também) a relaxar e não se irritar quando estiver ao volante:

1. Socialize: Use suas habilidades femininas ao seu favor. Uma outra pesquisa sobre trânsito mostrou que 81,7% das mulheres (contra 75% dos homens) usam o tempo ao volante para se socializarem. Ou seja, a grande maioria das mulheres aproveita o tempo nos congestionamentos, por exemplo, para melhorar o relacionamento com amigos, com filhos, com o namorado. Você pode encarar isso como uma grande oportunidade, num mundo tão corrido, em que mal se tem tempo pra conversar.

2. Faça caminhos diferentes: Mesmo que o caminho também esteja congestionado, você muda o seu foco, começa a conhecer coisas novas, casas diferentes, outras árvores. Pense só: quando você faz um mesmo caminho todos os dias, você simplesmente pára de prestar atenção nas coisas, é como se ligasse o “automático” e seguisse em frente. Ao optar por uma rota diferente, você vai trabalhar sua atenção e, segundo especialistas, exercitar sua criatividade. Uma boa idéia é investir em um GPS e fazer um caminho diferente a cada dia.

3. Aproveite para aprender uma língua diferente: Compre CDs de áudio com aulas de alguma língua que lhe interesse e transforme seu carro em uma sala de aula. Imagine só, com quarenta minutos de “aula” por dia, em seis meses você já vai saber o básico de uma nova língua!

4. Medite: Você nunca imaginou ser possível meditar no trânsito, né? Pois bem, o trânsito pode ser um local fenomenal para praticar meditação. Diga para si mesma: “inspirando”, ao inspirar, e “expirando”, ao expirar. Ou mentalize um mantra, uma frase. Vá se percebendo mais corajosa, mais confiante, mais “presente” onde você está. Lembre-se sempre de respirar, calma e pausadamente.

5. Trabalhe o alongamento/relaxamento muscular: Faça uma automassagem. Pressione suavemente seus ombros, seu pescoço. Alongue seu pescoço, para frente e depois para os lados. Alongue as mãos (para cima e para baixo), os braços, rotacione os pés de um lado e do outro. Esses exercícios simples podem prevenir dores musculares chatas depois de muito tempo em um congestionamento mais chato ainda.

6. Fotografe! Essa é uma dica inusitada mas muito divertida. Leve com você uma câmera fotográfica e aproveite os momentos para tirar fotos das paisagens, dos outros carros, dos pedestres, dos prédios... as opções são inúmeras, e você pode acabar se apaixonando por um novo hobby.

7. Programe seus horários: Esta última dica não é para relaxar durante o congestionamento, mas para evitá-lo. Sair com 15 minutos de antecedência faz milagres. Muito melhor chegar antes do que atrasada – e, caso você esteja muito adiantada, dê-se um presente: pare para tomar um café, comer um docinho. A sensação de estar adiantada certamente é muito mais agradável e menos estressante do que estar atrasada – ou presa num trânsito daqueles.

Vou aproveitar e divulgar novamente o site Charme ao Volante, o único portal automotivo feita apenas por mulheres, especialmente para as mulheres!

Bom final de semana a todos! E aproveitem para treinar as dicas no final de semana, já que o trânsito é infinitamente menor... Mas existe...

Bjôooooo

Fonte: Ig - Delas

Nenhum comentário: