sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Liderança



O trabalho em equipe é natural a todas as pessoas, e é impossível imaginar uma organização sem isto. "Uma empresa nada mais é do que o coletivo de indivíduos que superam em valor o que valeriam individualmente", explica o presidente da Curriculum.com.br, Marcelo Abrileri.

Como nem tudo são flores, apesar do trabalho em equipe ser essencial, nem sempre ele é realizado de maneira saudável. Isso acontece porque muitas pessoas tendem a cometer erros, os quais comprometem o trabalho de TODO o grupo, e em casos de empresas menores, influenciam no resultado das próprias empresas.

Alguns exemplos:

1)Ser retardatário ou não estar no ritmo da equipe: mesmo que tenha um problema pessoal, por exemplo, o profissional/líder não pode ser a roda que prende a equipe;

2)Não mostrar espírito de equipe: se ela decidir ir para um caminho que não é o que você escolheu, entenda. Quando outro do grupo quiser seguir um caminho que não é o da maioria, tente trazê-lo de volta;

3)Ter uma comunicação ruim: todos os cérebros precisam trabalhar como se fossem apenas um. Ocorre quando uma pessoa não consegue transmitir o que pensa e, então, não é correspondido ou acontecem interpretações errôneas;

4)Difundir suas frustrações: isso pode levar à improdutividade e à falta de motivação de seus funcionários;

5)Ter preconceitos: não aceitar os outros do jeito que são;

6)Não assumir o seu erro e apontar o do outro;

7)Fofocar: um ponto muito importante é que a equipe tem que ter transparência. Se tiver um problema com alguma pessoa, fale com ela;

8)Egocentrismo: uma pessoa egocêntrica vai contra o conceito de uma equipe, que é de ajuda mútua;

9)Competir com os demais: se a pessoa tem necessidade de competir, ela sai do lado do time e fica apenas torcendo para si mesma.

Eu não pararia no item 9). O décimo e focal ponto é que para uma equipe dar certo, é preciso uma boa liderança, alguém com punho forte, que motive as pessoas, crie objetivos adequados e alcançáveis, e saiba equilibrar a distribuição de tarefas. Além disso, o líder tem que ser um facilitador para a sua equipe, escutando-a e direcionando-a para o alcance dos objetivos únicos da empresa. Do contrário, além de muita dor de cabeça, ele poderá perder “peças-chaves” e atrasar ainda mais seus objetivos.

Bjôooooooo

Fonte: UOL Economia

Um comentário:

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Amei o manual do homem perfeito!!!! Aliás, trabalho em equipe é coisa de homem perfeito! Enquanto a mulher lê um bom livro, ele lava a louça! rsrsrsrs

beijocas e boa semana!!!!