domingo, 8 de fevereiro de 2009

Dewey - Um gato entre livros


Dewey, o gato que conquistou uma pequena cidade no interior dos EUA, também me conquistou, e agora vai conquistar você. Basta ler o livro "Dewey - Um gato entre livros", da autora Vichi Myron. Acabei de ler o livro, e é comovente como um animal de estimação pode mudar as nossas vidas. Me identifiquei ainda mais, pois tenho um gato Persa, o Tarantino, que já apresentei em um post anterior.
A história ilustra a rotina da pacata cidade de Spencer, Yowa, Estados Unidos, que se transforma após Dewey, um gato, ser encontrado na Biblioteca Pública. A diretora da Biblioteca, que achou o gatinho na caixa de devolução, resolve contar a história e lança o livro. Escrito por Vicki Myron, com colaboração de Bret Witte conta a história real de um gato que fez da biblioteca - e da cidade de Spencer - sua casa, e de seus habitantes, os melhores amigos. Quando foi encontrado, Dewey, já dava sinais de sua gratidão para com aqueles que o acolheram. Mesmo com as quatro patas feridas - pelo frio, o que lhe causou seqüelas - o gato olhou cada pessoa nos olhos, ronronou e acariciou as mãos. "Era como se ele quisesse agradecer pessoalmente a todos que conhecia por salvar-lhe a vida", diz a autora e diretora da Biblioteca Pública de Spencer, no livro.
A cada dia, Dewey foi sendo apresentado aos freqüentadores da Biblioteca. Até que uma matéria na primeira página do principal jornal da cidade, de 10 mil habitantes, sob o título: "Perfeito acréscimo ronronante à Biblioteca de Spencer", gerou polêmica entre a população local. Houve quem dissesse que a presença do gato era prejudicial à saúde e outros comemoraram com grande exaltação, como as crianças e os amantes de gato. Mas, com o tempo todos se renderam ao charme e carisma de Dewey. Até o menino alérgico, que preocupava a mãe, voltou e com ela: enquanto ele filmava o gato, a mãe o fotografava. Desfilando entre as prateleiras, Dewey se tornou uma celebridade e conquistou o carinho da população de Spencer. Todos têm certeza de que Dewey ama todos do seu convívio.
Senhores só liam jornal quando Dewey estava sentado no colo, crianças só liam livros quando o gato estava próximo delas e, assim, a Biblioteca Pública de Spencer se tornou o ponto de encontro dos moradores. Todos queriam fazer doações para os cuidados com o gato e até o Conselho Municipal se encantou com o charme de Dewey. Segundo a autora Dewey revolucionou a vida de todos os moradores e também o progresso da cidade. "Em 1988, quando o Dewey chegou, era inverno e parecia que a nossa cidade estava triste. Mas, com o passar do tempo percebemos que a cidade se encheu de alegria e que Dewey inspirou até o progresso da cidade".
Bom, chega de contar coisas sobre o livro... Agora só depende de você... Se já leu, deixe sua impressão, e se ainda não leu, aproveite a dica, pois vale a pena.
Emocionante!!!

Bjôooooo e boa leitura...

Um comentário:

Tempestade disse...

Ganhei de amigo oculto no ano passado e comecei a ler!
Muito lindo mesmo!
Beijos Tempestuosos!