segunda-feira, 11 de maio de 2009

10 dicas para mulheres em ambientes de trabalho dominados por homens


As mulheres têm ganhado espaço rapidamente no mercado de trabalho e já ocupam mais de 30% dos cargos executivos no Brasil. Alguns ambientes de trabalho, como corretoras de valores, empresas de engenharia ou áreas de tecnologia das companhias, no entanto, continuam sendo predominante masculinos. Um ambiente de trabalho em que as mulheres são minoria pode intimidar as profissionais e, por isso, atrapalhar sua ascensão na carreira. Abaixo o Portal EXAME lista dicas de profissionais de recursos humanos para mulheres vencerem os desafios profissionais mesmo em ambientes predominantemente masculinos:

CRIE UMA REDE DE SUSTENTAÇÃO: Receber seguidas ligações de seu filho na empresa para tratar da excursão de final de ano ou da empregada para saber qual amaciante comprar pode ser necessário, mas não costuma ser bem visto por grandes organizações. Para a gerente-geral e coordenadora de operações na América Latina da consultoria de recursos humanos Right Management, Elaine Saad, é preciso considerar a idéia de criar uma rede de sustentação. Isso significa ter uma secretária em casa, um motorista para os filhos (quando necessário) ou pedir ajuda para a mãe ou outro parente. Parece muito dispendioso? Pois a executiva garante que o retorno, em dinheiro e em tempo, é muito vantajoso.

POUCA ROUPA PODE PASSAR UM RECADO ERRADO: Roupa muito decotada ou saia muito curta pode simplesmente passar o recado errado no ambiente de trabalho. Para Patrícia Epperlein, sócia-diretora da consultoria de capital humano Mariaca, o exagero pode simplesmente tirar a concentração dos homens. “Além disso, sua capacidade intelectual não é um atributo visível”, diz Elaine Saad.

ADOTE UMA POSTURA FIRME, MAS NÃO MASCULINA: Aceite que a mulher e o homem são diferentes. Não tente adotar uma atitude masculina, pois a mulher ficará em desvantagem. Para Elaine Saad, a mulher é, de fato, mais emocional, se envolve mais com situações e com pessoas. Mas por outro lado a mulher é mais intuitiva e pode ser mais hábil em contornar conflitos. “Por isso, primeiro seja mulher, depois pense em melhorar o que precisa ser melhorado como profissional”, disse. E não pense que não pode vencer o desafio só porque o ambiente é machista. “Se você entrou lá, então não se intimide. Seja confiante, mostre seu conhecimento”, diz Patrícia Epperlein.

NÃO SE INTIMIDE COM A GRAVIDEZ: Algumas empresas evitam contratar mulheres que estão grávidas ou planejam ter filhos, mas entenda a gravidez como a ordem natural das coisas. É possível que a executiva tenha que cooperar com a empresa de alguma forma durante os meses em que esteja de licença-maternidade, mas sempre é possível mesclar o cuidado com o filho com o trabalho profissional feito de casa. Então não é preciso esconder seus planos de ter filhos.

CERVEJINHA COM OS RAPAZES ÀS VEZES É BOM: Para Patrícia Epperlein, tomar uma cerveja as vezes pode ser bom para ser aceita na turma e trocar informações que possam ser importantes. Segundo ela, as executivas já têm o hábito de se reunir entre elas para falar de assunto pessoais - inclusive de homens. E ninguém tem nada a perder com a socialização com o sexo oposto.

SOLTEIRA, MAS COM VIDA: Caso seja solteira, não fique todo o tempo no escritório nem abra mão de sua vida fora do trabalho. Também não encare a vida solteira como um fracasso pessoal porque isso pode ter reflexo em sua auto-estima dentro do escritório. Embora as solteiras tenham menos responsabilidades na casa, assim como as mulheres casadas que não tem filhos, uma estrutura para gerir a casa também pode ser importante.

ESPONTANEIDADE VALE OURO: Conselhos como "não fale determinada palavra" ou "não comece frases desse jeito" podem ser uma armadilha. Não é possível inventar um jeito de tornar-se menos emotiva ou prestativa. A espontaneidade é algo muito mais valioso dentro de uma organização, desde que não atrapalhe ninguém.

SAIBA CONTRA QUEM ESTÁ BRIGANDO: Identificar se há alguém machista dentro da empresa é importante e pode evitar que você se aproxime de quem não é seu aliado de verdade. Segundo as consultoras, há hoje muitos homens que se dizem preocupados com as mulheres, que apóiam movimentos feministas, mas no fundo amam ter nascido homens pois acham que isso lhes dará vantagem em tudo.

SE NÃO SE SENTIR BEM EM UMA EMPRESA, SAIA: O machismo não é o único responsável por um ambiente ruim de trabalho. Às vezes o lugar não é para você. Se acha que não vai agüentar o tranco, troque de emprego. A mulher possui uma vantagem ao deixar um cargo, que é a menor pressão ao ficar desempregada.

LEVE EM CONTA SEU OBJETIVO DE VIDA: A mulher possui quatro perfis: profissional, pessoal, familiar e espiritual. “Este último pode ser encarado como o seu objetivo na vida, repensar sempre o caminho que está tomando, se faz bem para você etc. Isso não deve se perder de vista nunca”, conclui Elaine Saad.

Bjôoooo

Fonte: Portal Exame - Por Juan Velasquez

4 comentários:

Teresa Fur disse...

nossa, é punk
maior parte dos lugares que trabalhei era dominado por homens... onde estou hj sou a única mulher... tem q bater d frente, se não tu é engolida...

bjoks,

Tessa.

Felipe disse...

Perfeito. Acredito que em pouco tempo esse quadro se equilibre mais...

Nani disse...

Devemos e PODEMOS ocupar nosso espaço! Ótimas dicas!

Chris disse...

Excelentes dicas. Bjus!