segunda-feira, 8 de junho de 2009

Como lidar com os hábitos irritantes dos homens em casa


Não é preciso pesquisa científica para provar que homens e mulheres vivendo juntos precisam encarar hábitos irritantes um do outro. E o assunto vai muito além da tampa de vaso sanitário ou do tubo de pasta de dente apertado ao meio.
Cada casal compartilha, em seu universo particular, manias, hábitos, distrações e até desconhecimentos que tiram o outro do sério. Analisados fora da relação, esses hábitos parecem apenas bobagens, mas para o casal vale o ditado "água mole em pedra dura tanto bate até que fura". Imagine vivenciar pequenas situações irritantes todos os dias durante anos?
O banheiro da casa ocupa o centro dos problemas. E mesmo nesse pequeno espaço, a polêmica vai a lugares que ninguém imagina, como a posição correta para se colocar o rolo de papel higiênico no suporte. A situação já foi tema de um dos contos de Mário Prata, que relatava a história real de um casal que se separou por isso. O escritor concluía que enquanto a maioria dos homens prefere desenrolar por cima, as mulheres costumam colocar o rolo ao contrário. O assunto pode ganhar um veredicto, pelo menos nos Estados Unidos. O site The Great American Toilet Paper Debate coleta votos sobre o assunto. "O debate existe desde 1882, quando o papel foi enrolado pela primeira vez", enuncia a página.
A fabricante norte-americana de metais para casa Moen realizou uma pesquisa online com seus consumidores para descobrir quais os hábitos mais irritantes de homens e mulheres no banheiro.
Uma das reclamações mais freqüentes diz respeito à falta de iniciativa em trocar o rolo de papel higiênico quando acaba, citada por 42% das mulheres e 31% dos homens. Os homens, por sua vez, não entendem a quantidade de coisas que as mulheres deixam espalhadas sobre a pia e 36% reclamam da falta de espaço. Deixar toalhas e roupas sujas espalhadas pelo chão do banheiro irrita 19% dos homens e 22% das mulheres.
Outro estudo - conduzido, em 2005, pela Sociedade Americana de Microbiologia - concluiu que, no quesito higiene, homens são menos asseados do que as mulheres. O método para se chegar a essa conclusão foi observar freqüentadores de um estádio durante uma partida de beisebol. Apenas 15% dos homens lavaram a mão depois de usar o banheiro contra 90% das mulheres.

ORGANIZAÇÃO
Saindo do banheiro, as situações se repetem em todos os cômodos. Os homens são mais objetivos e focados, as mulheres, mais generalistas, querem uma organização geral. Exemplo: o homem quer a organização de livros, enquanto a mulher prefere a organização da casa, incluindo os livros.
Isso pode explicar as divergências sobre a bagunça da casa e a total indiferença do cônjuge masculino quando você fica enlouquecida porque está tudo fora do lugar. Se a arrumação de tal cômodo ou área não está no foco de atenção, não conte com a ajuda dele.
O nível de detalhamento também é menor entre os homens. Muitas vezes os homens se esquecem que precisam de varal, panos de prato e lixeiras. Já as mulheres não se esquecem destes itens. Quando tudo está muito desorganizado, eles ficam perdidos. Pedem ajuda e, por isso, são ótimos para manter a arrumação estabelecida. A mulher, normalmente, se organiza, depois torna a fazer bagunça e, por fim, volta com a organização.

Confira uma lista de dez hábitos irritantes e possíveis explicações para as manias:

1) Amanhã eu lavo a louça
Desculpa: "Deixa isso aí, vai descansar que eu lavo amanhã."


Explicação: Amanhã, ele não vai lavar. Homens vivem na eterna adolescência quando o assunto são pratos e talheres sujos. Vão chegar em casa, ver TV, jogar videogame, ir ao banheiro, tudo o que dá prazer, para depois pensar na obrigação. Não parece aluno enrolando para fazer lição de casa? Pois aí o tempo passa, fica tarde e ele renova a promessa para o dia seguinte. No dia que você decidir ser durona e não lavar, ele vai fazer as contas para ver quando é o dia da faxineira e chegar à conclusão que vale esperar mais dois dias.

2) Achar que copo com água não está sujo
Desculpa: "O copo tá limpo, é só passar uma água com o dedo na borda."


Explicação: O que parece consideração com o meio ambiente, com economia de água e sabão, é um dos equívocos mais comuns em relação à higiene. Copos não são lavados apenas para remoção das bebidas ou marcas de gordura deixadas pela boca ou mãos, mas para eliminar as bactérias que jogamos dentro dele ao beber algo. Exato! Parte de cada gole dado volta ao recipiente em forma de refluxo levando bactérias que se acumulam no material. Portanto, o copo deve ser lavado inteiro, dentro e fora, e com sabão.

3) Deixar os sapatos na entrada da casa ou na sala
Desculpa: "Gosto de relaxar logo quando chego em casa e também os sapatos trazem sujeira da rua."


Explicação: Os dois motivos são válidos, mas isso não significa que os "budistas por nascença" podem largar os acessórios em qualquer lugar. Na verdade, dá uma preguiça danada guardá-los no armário. Ainda mais se for naquelas sapateiras cujas prateleiras são estreitas e é preciso ficar arrumando direitinho para caber. E ainda ele deve precisar dos sapatos qualquer dia desses. Ao longo da semana, pelo menos dois ou três pares ficam acumulados, normalmente em áreas de passagem. E como você sempre tropeça neles, fica lembrando a bagunça até que decide guardá-los.

4) Usar as portas como cabides
Desculpa: "Você não reclama que deixo as roupas jogadas e que ficam amassadas? Assim ficam esticadas."


Explicação: Dá mesmo muito trabalho abrir a porta do armário, procurar o cabide, pendurar a roupa e guardá-la. É preciso ainda dar uma ajeitada nas roupas que estão em volta. Esqueça!

5) Nunca acham o que você pede para buscar
Desculpa: "Como eu vou saber qual é o armário sobre a pia?" ou "Isso por acaso é azul?"


Explicação: Você não tem direito de expressar a mesma irritação que ele demonstra quando não entende de primeira as direções de um trajeto de trânsito. E nem com GPS isso se resolveria. Pois nessas horas falamos línguas bem diferentes. Nunca tente "está no cachepô!", "pegue a manta verde" ou "me traz a travessa quadrada", por exemplo. Nessas horas, ele não sabe o que é cachepô, verde pode significar milhões de tonalidades e as aulas de geometria foram jogadas no subconsciente.

6) Cacas de nariz nos azulejos do boxe
Desculpa: "Preciso assoar o nariz! Quer que fique com ele sujo?" ou "Não estou vendo a sujeira!"


Explicação: O banho é um momento lúdico. Não duvide que ele brinque de batalha naval usando as cacas como Destroyer ou submarino, dependendo do formato, é claro.

7) Vaso sanitário sujo
Desculpa: "Eu puxei a descarga, mas não ficou limpo."


Explicação: Disso sabemos! A questão é que a idéia de eliminar as marcas é tão absurda que ele deve encarar a presença da escova para limpar privadas como mais um dos objetos de decoração da casa. Talvez seja melhor nem mostrar para que serve. Já imaginou a escova saindo do vaso, molhando tudo e sendo colocada de volta ao seu recipiente toda suja?

8) Toalhas molhadas sobre a cama ou no chão do banheiro
Desculpa: Não tem desculpa, pois parece ser a coisa mais natural do mundo.


Explicação: O pior não é largar a peça molhada por aí, mas usar a toalha ainda úmida e repetir a operação até ela ficar com um insuportável cheiro de mofo.

9) Deixar tudo sobre os móveis ignorando a existência de armários ou gavetas
Desculpa: "Eu sou organizado. Eu me acho desse jeito."


Explicação: Algo colocado numa gaveta é esquecido para sempre. Portanto, tudo de que ele precisa fica à vista.

10) Nunca colocar objetos de volta ao lugar
Desculpa: "Não tem nada fora do lugar."


Explicação: Eles não percebem mesmo que tiraram objetos do lugar ou querem fazer você brincar de jogo dos sete erros.

Ah... As diferenças...

E para você, qual a mania mais irritante dos homens?

Bjôooo

Fonte: Terra Mulher - por Michelle Achkar

Nenhum comentário: